10 anos de Brasil Plural chega ao fim...

     
 

Gostaria de agradecer o apoio e a participação de todos os colaboradores, cineastas, produtores e distribuidores  que mantiveram o Brasil Plural cada vez mais presente na Europa de língua alemã até hoje.

Em 1998 quando Marcia Paraiso, Silvia Barbosa e eu, Ralf Tambke, tivemos a iniciativa de apresentar na escola de cinema de Munique alguns dos melhores curtas e documentários brasileiros, batizando o evento de BRASIL PLURAL, não imaginávamos que chegaríamos tão longe. Foram 10 anos prestigiando o nosso cinema com qualidade e diversidade!

Em 2003, Quando o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Cultura afirmaram uma parceria que permitiu o evento oferecer, com mais profissionalismo, cópias legendadas em alemão e seguir a itinerância por até 13 cidades da Alemanha, Áustria e Suíça vimos que, finalmente, o esforço estava sendo reconhecido e faria parte de uma estratégia do MinC formar público, e aumentar o relacionamento audiovisual entre o Brasil e aqueles países europeus. Chegamos a organizar o encontro de co-produção brasil-alemanha em Munique em janeiro de 2007. Foi então que o filme brasileiro, não ficaria restrito ao sucesso em grandes festivais como a Berlinale, mas ocuparia a imprensa daqueles países também com curtas, documentários e longas de baixo-orçamento, potencializando e abrindo diversas novas possibilidades.

Eu sempre enxerguei que um projeto como este é estratégico e não deveria depender somente do esforço pessoal de alguns organizadores ou dos produtores que cedem seus filmes, seria necessária a participação governamental, o que foi facilmente compreendido pelo MRE, através do setor responsável no Itamaraty e suas embaixadas e consulados nas cidades por onde passávamos.  

O projeto conta com um apoio efetivo do MRE de 30 mil dólares para cobrir despesas no exterior, tais como gráfica, divulgação, passagens aéreas ,  frete, deslocamento na Europa, etc. O MRE, tradicionalmente avesso a mudanças bruscas, mantém seu apoio e interesse no projeto.  

Contudo, o Brasil Plural contava ainda com 50 mil reais do MinC/SAv/Fundo Nacional de Cultura para cobrir despesas no Brasil, tais como criação de material de divulgação, traduções, copias e legendas de filmes, etc. o que, infelizmente, por contingências do MinC, não está mais disponível.  

Desde 2003, com a participação do MRE e MinC/SAv/FNC, temos, a cada ano, aumentado significativamente o acervo de filmes brasileiros da embaixada brasileira em Berlim legendados em alemão. Permitindo assim a presença efetiva de filmes brasileiros em mostras, festivais e retrospectivas na Alemanha.

Mas,  hoje, devido a mudanças nos rumos da SAv, eventos de baixo-custo e resultados efetivos visando criar um novo mercado e formar público para a diversidade do nosso audiovisual não fazem mais parte dos objetivos daquela secretaria só nos resta agradecer a parceria que tivemos ate hoje e nos desculpar perante o MRE, os parceiros da Alemanha, suíça e Áustria, assim com os produtores e distribuidores, suspendendo o evento.  

Entendo que, o único sentido deste trabalho voluntário se dá devido o interesse e a participação de todos; cineastas, do público e, finalmente, fazer parte de uma estratégia governamental de promover o nosso audiovisual e cultura!  

Com os mais sinceros votos de sucesso audiovisual, certo de que, embora desapontados, colaboramos de alguma forma durante a vigência do Brasil Plural.  

A Equipe.

Brasil Plural